Lombalgia Gestacional

4 dicas para eliminar de vez esse incômodo

Lombalgia Gestacional

Sabe aquele gesto de colocar a mão nas costas que a grávida faz ao sentar? Tornou-se tão comum que virou uma representação perfeita de uma grávida nos jogos de mimica.

Alguns estudos apontam que cerca de 73% das mulheres grávidas têm ou já tiveram dor na parte inferior das costas, principalmente no último trimestre de gravidez.

Essa é a famosa lombalgia gestacional.

A lombalgia gestacional atinge a parte mais baixa das costas até a área inferior do glúteo, e pode ser irradiada para as pernas.

Quando ao palpar a lombar você sentir dor e estiver com dificuldade de se movimentar, de caminhar e manter a postura, pode ser que você esteja com uma lombalgia.

Mas por que isso ocorre tanto durante a gravidez?

Durante a gestação acontecem várias mudanças no corpo da mulher, tanto hormonais, como respiratória, cardiovasculares, nos órgãos que fazem parte da digestão, nos órgãos genitais e urinários, alterações nos músculos e ossos e até mesmo a alterações psicológicas.

Na 20ª semana de gestação, começamos a perceber mais facilmente o crescimento da barriga (alargamento do útero) e das mamas, essa mudança altera o centro de gravidade para a frente, fazendo com que o corpo compense a postura para dar equilíbrio e estabilidade.

Sem contar as alterações nos músculos e ossos, pois pescoço e os ombros se anteriorizam, as pernas viram para dentro, o quadril fica posicionado para frente (chamado de anteversão pélvica), os joelhos ficam hiperextendidos e há uma sobrecarga de peso nos pés.

Todas essas alterações causam sobrecarga em estruturas sensíveis a dor. Quando minimizamos essa sobrecarga, há um alívio no estimulo doloroso, fazendo com que a dor diminua ou até mesmo cesse.

As dores na lombar de uma gestante aumenta no período da tarde, com agravo de sintomas à noite, isso por causa das atividades diárias (passar roupa, lavar louça, ficar sentada no escritório ou no carro por um longo período) vinculadas às alterações fisiológicas.

Muitas das gestantes quando relatam o incômodo e a dor na região lombar são apenas orientadas a ficar de repouso (o que obviamente gera um relaxamento dos músculos), não pegarem peso e evitarem de ficar muito tempo em pé.

Claro que essas orientações são muito importantes, mas o que precisa ser reavaliado é a gama de possibilidades que elas possuem para melhorar a qualidade de vida e o conforto durante a gravidez.

Você sabia que o desconforto da dor lombar pode permanecer mesmo após o parto e por até três anos?

A maioria das gestantes não recebem orientação sobre o que fazer para prevenir ou minimizar o sintoma da lombalgia, portanto, vamos indicar algumas técnicas que podem auxiliar na melhora da lombalgia gestacional de uma vez por todas:

Massoterapia

A massagem possui vários efeitos benéficos, pois normaliza os níveis hormonais e aumenta a circulação ajudando na eliminação de toxinas.

Podem ser usadas técnicas de pontos – gatilhos, massagem miofascial, ou qualquer tipo de massagem relaxante para estimular a produção de endorfinas, produzindo efeitos físicos e psicológicos.

Acupuntura

Alguns estudos apontam que o tratamento de acupuntura diminui em até 60% da dor na lombar em gestantes, além da melhora na realização de atividades diárias e redução do consumo de analgésicos.

Auriculoterapia

São estimulados pontos energéticos que causam sinapses neurais dos quais gradativamente diminuem a lesão muscular da lombar.

Yoga

O Hatha Yoga, quando praticado com cuidado especial, e respeitando o corpo e o momento da gestante, pode trazer muitos benefícios. Há estudos que comprovam que a prática do Hatha Yoga por gestantes é mais efetiva na redução da intensidade de dores na região lombar do que exercícios posturais.

Outra dica e uma ótima alternativa é a faixa elástica que sustenta a barriga e ajusta a região lombar, além da melhora nos hábitos posturais, adequação dos ambientes de trabalho (sempre com orientação ergonômica) e uma boa noite de sono (8 horas por dia) são essenciais para uma vida saudável principalmente durante a gravidez.

Adotando melhores hábitos e técnicas que auxiliam na diminuição das dores, com certeza, a sua gestação será muito mais tranquila e longe de dores insistentes.


CONTEÚDO VIP

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Compartilhe

   
   
   
   

Veja os comentários deste post

Scroll to Top